HISTÓRIA

 

 

A Diana Litográfica do Alentejo iniciou a sua actividade em 29 de Outubro de 1956, por Justo Maria Nabais, após concluir os cursos comercial e de tipógrafo compositor nas Escolas Profissionais Salesianas "Oficinas de São José" em Lisboa. 

A empresa encontrava-se instalada no rés-do-chão da Travessa de Santo André, 15, em Évora. Do centro histórico, onde laborou durante 46 anos, passa para o Parque Industrial e Tecnológico, com amplas e modernas instalações especificamente projectadas para a indústria gráfica.

 

 

 

MISSÃO

 

 

Marcar uma presença no mercado de forma sustentada e dinâmica. Oferecer uma óptima relação qualidade/ preço/ prazos de produção, através de parcerias sólidas, actualização constante do parque de máquinas e de uma equipa de trabalho empenhada

em fazer com que cada trabalho seja singular.

 

 

QUALIDADE

 

 

O nosso trabalho traduz-se num constante envolvimento na qualidade, para atingir um único resultado: a total satisfação dos nossos clientes.

AMBIENTE

 

 

A nossa empresa tem uma preocupação ambiental. Racionalizamos os recursos e os factores de produção. Os resíduos são devidamente separados e acondicionados para posterior reciclagem e reutilização ou entregues a operadores de gestão de resíduos licenciados.

CURIOSIDADES

 

 

Em 1988 a empresa foi galardoada com

o Troféu ao Melhor Serviço e Qualidade - Portugal 88, atribuído pela Edicoin.

 

Em 2002 Justo Maria Nabais recebe do Rotary Clube de Évora a distinção de 'Profissional do Ano', por uma vida dedicada às artes gráficas, como técnico

e profissional de sucesso.

 

No ano de 2003, Justo Maria Nabais

é agraciado com a Medalha de Mérito Municipal - Classe de Prata.

 

Em 2011, a empresa recebeu o Diploma

de Mérito do Corpo Nacional de Escutas - Escutismo Católico Português, pelos bons serviços prestados.